top of page
Buscar

5,4 bilhões em 10 anos - a Ilha do Silício

Atualizado: 17 de jul. de 2023

Em junho de 2023, a Rede de Inovação Florianópolis está completando 5 anos, e os números alcançados pela capital catarinense são surpreendentes. Com o objetivo de integrar a economia manézinha com a tecnologia da informação, mais de 1.600 empreendedores foram atendidos pela Rede de Inovação nos últimos 5 anos, e os resultados são ainda maiores.

Foto: Reprodução/acate.com.br


Com mais de 900 eventos realizados pela Grande Florianópolis, o projeto é fruto de uma parceria firmada entre a Prefeitura de Florianópolis e a Associação Catarinense de Tecnologia (a ACATE). Não só como forma de otimizar o trabalho corporativo através da T.I. mas também como forma de trazer um mercado de trabalho bem mais amplo à juventude catarinense, o projeto abraçou aproximadamente 18 mil pessoas. Para o presidente da ACATE, Iomani Engelmann, a Rede de Inovação Florianópolis resultará cada vez mais na consolidação de uma cultura tecnológica em Florianópolis, principalmente no que se diz inserir a juventude no ecossistema da inovação. "Com esse tipo de união, todos saem ganhando. Nós sabemos a importância do setor tecnológico para o desenvolvimento de Florianópolis nos últimos anos. Iniciativas como essa ajudam a cidade a crescer a passos ainda mais largos." diz Engelmann.


A relação do desenvolvimento da tecnologia da informação com o empreendedorismo da região de Florianópolis se dá através dos Escritórios de Promoção da Inovação (EPI's). Florianópolis conta com 4 EPI's, pertencentes à Rede de Centros da Inovação, iniciativa inédita realizada através do Fundo Municipal de Inovação da Prefeitura de Florianópolis. Todos os 4 escritórios são abertos ao público, e já atenderam mais de 1.600 empreendedores da Grande Florianópolis. Desses 4 escritórios, 3 (o Downtown, o Primavera e o Sapiens Parque) pertencem à ACATE, e o outro (localizado em Coqueiros) pertencem à SOHO.

Centro de inovação SoHo, no bairro Coqueiros. Foto/Reprodução/https://redeinovação.floripa.br


Para Juliano Richter Pires, secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, a iniciativa é necessária não só para desenvolver a inovação e a integração do mercado interno de Florianópolis, mas também para atrair cada vez mais investidores para a Ilha (que já comprovou os seus altos retornos). O número de empresas com base tecnológica em Florianópolis teve um salto de 697%, indo de 589 empresas para 3.900 empresas no período de 2010 até 2020.

“A existência de uma rede de centros de inovação torna a cidade mais atrativa para a chegada de novos investimentos, assim como a vinda de talentos e empreendedores. Isso impulsiona a economia local, com mais empregos de qualidade, diversificando nossa matriz econômica” afirma Juliano Richter.

Em 10 anos, o faturamento do setor de tecnologia florianopolitano cresceu 568%, indo de menos de 1 bilhão para 6,4 bilhões em apenas 10 anos (número alcançado enquanto ainda estávamos em pandemia). Além disso, a população cresceu apenas 17% enquanto o PIB per capita subiu 63%.

Os números alcançados pela Rede de Inovação são surpreendentes, e o fato de ser uma iniciativa inédita no Brasil fazem esse êxito ser ainda mais empolgante. A construção de um nicho tecnológico em Florianópolis têm sido cada vez mais rápida e mais lucrativa para os manézinhos, e torcemos para que cada vez mais esse desenvolvimento informacional seja uniforme e auxilie todos no cotidiano.



33 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


bottom of page