top of page
Buscar

Saiba como sair da casa dos seus pais com mais segurança.

Atualizado: 3 de mai. de 2022

Os motivos são variados: você muda de cidade, consegue um emprego novo ou precisa ficar mais perto da faculdade, para evitar os longos deslocamentos. E nem sempre há muito tempo para pensar em cada detalhe, ou seja, é possível que você seja pego meio de surpresa pela burocracia quando precisar morar sozinho ou buscar apartamento para dividir com amigos.

Lidar com contratos exige conhecimento e maturidade. Aluguel, multa de rescisão, contas e escolha do local do imóvel são pontos que podem confundir você e atrapalhar uma experiência que tem tudo para ser bacana.

De acordo com o diretor da Brasil Brokers, imobiliária parceira da Ademi-Niterói, Bruno Serpa Pinto, há um crescimento no número de jovens que compram suas casas. Atualmente, 18% dos clientes da empresa têm entre 21 e 30 anos e 65% procuram por imóveis de, no máximo, dois quartos.

Para quem está pensando em encarar de vez a vida de adulto e sair da casa dos pais: é preciso cortar o supérfluo e gostar de ficar em casa. “Diminuir as baladas, fazer programas ao ar livre em praças e praias e assistir filmes na TV a cabo são alternativas aos programas mais caros”.

O aluguel ainda é uma boa opção para quem não tem o valor de entrada de um imóvel. E apesar de não haver uma regra fixa, ele destaca que utiliza-se como parâmetro que o aluguel ou a prestação da casa própria só deve comprometer até 30% do salário.

De modo geral, se você não tiver um plano para sair da casa dos seus pais com segurança, certamente o processo será muito estressante. Para tanto, o ideal é ter bem claro o que você quer, quando e de qual forma. Para esclarecer, talvez você queira morar perto dos seus lugares favoritos, ou perto do seu trabalho ou faculdade. Ou talvez você queira somente um canto só seu, independente de onde seja.

Acima de tudo, tenha em mente no seu momento de vida, nas coisas que precisará fazer na sua rotina diária, e o quanto poderá arcar. Assim, você vai encontrar um caminho realista entre o que se tem e o que quer.

O sonho da independência de muitos jovens, normalmente, é marcado pela saída da casa dos pais. Contudo, ao tomar essa decisão, é preciso ter muito planejamento, organização e controle financeiro e emocional.

5 dicas para você se preparar.

1 - Organize-se:

Se você não tem o costume de controlar as suas finanças, nossa dica é: comece! Confiar na memória nem sempre funciona — você pode facilmente se perder nas suas despesas e ver seu dinheiro acabar antes do esperado.

Separe um tempo para entender exatamente qual é a sua renda mensal e o quanto você costuma gastar. Lembre-se: vale-alimentação e vale-refeição também é dinheiro!


2 - Junte dinheiro por algum tempo antes de se mudar:

Para não correr o risco de precisar gastar muito mais do que você tem, é interessante juntar dinheiro antes de se mudar.

Você pode estabelecer metas, como poupar para pagar o primeiro aluguel, comprar uma geladeira ou pagar o frete.


3 - Se possível comprar seu próprio imóvel:

Em vez de cair de cara em um aluguel, você pode aderir a opção de comprar seu primeiro imóvel, e ter em mente que em muitas vezes não será uma despesa e sim um ótimo investimento para seu futuro.


4 - Saiba o quanto você ganha…

Quando a gente mora na casa dos pais, sobra mais dinheiro. Além disso, por não precisar planejar os gastos da mesma maneira de quem mora só, as coisas podem ficar um pouco confusas.Por isso, pode ser que você não saiba exatamente o quanto ganha e gasta. A dica para descobrir realmente o quanto ganha é somar TUDO que te dá dinheiro. Por exemplo, se você tem um trabalho fixo, some seu salário líquido – e não bruto – com vales alimentação e transporte.

Se você tem algum bico ou recebe grana dos pais, coloque na conta também. É importante somar cada centavo que você recebe todo mês para poder planejar seus gastos.


5 - Mobiliado, semi mobiliado ou vazio?

Ao procurar pelo cantinho perfeito, você vai se deparar basicamente com três opções: lugares com mobília, semi mobiliados ou vazios. Os mobiliados já vêm quase completo, precisando apenas de itens não essenciais ou aquela decoração que é a sua cara.A maioria dos semi mobiliados contam com cozinha, banheiro e/ou quarto pronto. Já os vazios, bem, são vazios.

Os imóveis mobiliados são mais vantajosos, principalmente, para quem quer se mudar logo. Além disso, quem não possui móveis e eletrodomésticos mais caros, como geladeira e sofá, pode se interessar por esse tipo de lugar. Sem contar que você não vai se preocupar com tamanhos e medidas de armários e guarda-roupas, já que vem tudo pronto.

Sair da casa dos pais não vai ser uma decisão de última hora ou que é tomada sem pensar nos prós e contras. Ao contrário, vai ser uma mudança muito bem pensada, organizada e, em especial, colocada em prática. Por isso, fique atento ao seu planejamento para essa nova fase da sua vida.

19 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Kommentare


bottom of page